sábado, 8 de janeiro de 2011

Por que os siameses escurecem?

Quando peguei a foto da Marie pequenininha para colocar aí no post anterior tomei um susto. Marie escureceu muito desde que chegou aqui! E apesar da Marie não ser uma siamesa e sim uma legítima “sialata”, ou seja, uma mestiça de siamês com vira-lata (ou gato sem raça definida se vocês preferirem), ela herdou essa característica dos siameses. Embora ou não soubesse disso quando especifiquei que queria uma siamesa de pêlo claro, descobri depois que todos os siameses nascem clarinhos e vão escurecendo com a idade. Mas por que isso acontece?
Bom, pesquisando rapidamente descobri que os gatos siameses possuem um tipo de albinismo. Albinismo? Pois é, quando a gente pensa em albinismo pensa logo naquele coelhinho branco com olhos vermelhos ou naquela pessoa bem branca que não pode pegar sol, certo? Mas na verdade o albinismo está relacionado a defeitos na enzima responsável pela produção da melanina, proteína responsável pela pigmentação da pele ou do pêlo. Os gatos siameses – e todos os gatos que apresentam padrão de coloração semelhante aos siameses, chamado em inglês de point ou colourpoint – possuem uma mutação na enzima tirosinase, que estimula a produção da melanina. Essa mutação resulta da substituição de um aminoácido apenas e é diferente para gatos siameses ou gatos sagrados da Birmânia. Mas nos dois casos, a enzima mutante é sensível a temperatura e só é ativa a temperaturas mais baixas que a temperatura corporal. Desta forma, os gatos siameses possuem pigmentação apenas nas regiões mais frias do corpo, como a face, o rabo e as patas. A falta de pigmentação nos olhos faz com que eles sejam azuis. Iluminando o olho da Marie eu vejo claramente que ele fica avermelhado! Mais um indício de que a minha gatinha é albina! Quando o olho de um gato é pigmentado, ele fica esverdeado quando iluminado. O albinismo traz uma série de conseqüências para a visão! Mas isso já é assunto para outro post.
Voltando à questão do pêlo, como o útero é quentinho, os gatinhos nascem bem clarinhos e vão escurecendo com o tempo. Gatos siameses que vivem em regiões mais frias tendem a escurecer mais do que gatos que vivem em regiões tropicais. Incrível que a Marie tenha escurecido tanto vivendo no Rio de Janeiro!!
Siameses e sagrados da Birmânia em geral são homozigotos para a tirosina mutante. Ou seja, tanto o cromossomo herdado da mãe como o cromossomo herdado do pai apresentam a forma mutante da enzima. Gatos heterozigotos para a mutação – ou seja, que possuem essa mutação em apenas um dos cromossomos – apresentam uma gradiente de cores intermediário. Acho que a Marie é heterozigota.
Agora uma curiosidade: essa mutação na tirosinase não ocorre apenas em gatos. Coelhos e camundongos, por exemplo, podem apresentar a mesma mutação. Nesse caso, eles são chamados de himalaios. Embaixo fotos da Marie antes e depois de escurecer e uma foto de um coelho himalaio.

4 comentários:

  1. Achei interessante estes esclarecimentos - ela ainda vai escurecer mais?

    ResponderExcluir
  2. Acho que não, só se ela se mudar para um lugar mais frio.

    ResponderExcluir
  3. Vlw, meu professor vai dar uma pergunta sobre o porquê do gato siamês ter tendência a escurecer, então procurei e achei esse site, inclusive foi questão da UF-RJ.

    ResponderExcluir
  4. Super interessante e bem explicado!
    Agora vou ficar de olho na visão do meu sialata querido.

    ResponderExcluir